Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2012 / 10 / PF deflagra Operação Cipó para coibir crimes ambientais em quatro estados

PF deflagra Operação Cipó para coibir crimes ambientais em quatro estados

17/10/2012

São Paulo/SP - A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quarta (17), a Operação Cipó, com o fim de coibir o tráfico ilícito de animais silvestres, em ação que contou com a cooperação do Ibama e da Polícia Militar Ambiental do Estado de São Paulo. Foram cumpridos 20 mandados de busca e apreensão em quatro estados. Nove pessoas foram presas e pelo menos 20 serão indiciadas.

O inquérito policial foi instaurado há cerca de um ano. Foram identificados diversos indivíduos que retiram os animais silvestres da natureza, além de transportar, distribuir e comercializar animais exóticos (que não pertencem à fauna brasileira) de modo irregular. Diversos integrantes do grupo são reincidentes nesse tipo de conduta. As atividades da quadrilha envolviam inclusive aves e primatas ameaçados de extinção, como o cardeal do nordeste.

Os animais silvestres eram capturados em diversas regiões do país, especialmente nos estados da Bahia, Pernambuco, Mato Grosso e Paraná. A maioria dos animais exóticos vem de países que fazem fronteira com o sul do país. Os animais são capturados quando ainda estão em seus ninhos e transportados em péssimas condições, o que provoca muitas mortes e mutilações, que acabam levando ao sacrifício dos animais machucados.

A 8ª Vara Criminal Federal de São Paulo expediu os 20 mandados de busca e apreensão em residências e estabelecimentos comerciais. Dezesseis mandados foram cumpridos na capital e na Grande São Paulo, em Diadema, Francisco Morato, Guarulhos, Embu das Artes, Embu- Guaçu e Itaquaquecetuba. Foram cumpridos ainda um mandado em Uruguaiana/RS, um em Caruaru/PE, um em Alagoinha/PE e um em Belo Horizonte/MG.

Dos nove presos, duas pessoas são acusadas de receptação qualificada e posse ilegal de arma de fogo, sendo uma em Caruaru e  uma em Embu-Guaçu. Os demais foram presos por receptação, sendo 01 em Diadema, 05 em Francisco Morato e 01 em Guarulhos.

Foram apreendidos documentos que comprovam a habitualidade do crime, duas armas de fogo e mais de 570 animais da fauna brasileira das espécies papagaio, cardeal do nordeste, tiziu, coroado, curió, cardeal comum, tucano, galo de campina, além de tigres d’água e um sagui albino. Ainda serão realizadas outras fiscalizações para verificar se são encontrados outros animais oriundos do tráfico.

Os presos e os demais indiciados responderão, conforme suas ações, pelos crimes de caça profissional de animais silvestres; possuir, transportar ou ocultar animais silvestres, previstos na Lei dos Crimes Ambientais, receptação qualificada (para comércio), posse ilegal de arma de fogo e formação de quadrilha, com penas de 3 meses a 6 anos de prisão, que podem ser somadas, de acordo com as condutas de cada um.


* Aos interessados em outras fotos e filmes dos locais de busca em Francisco Morato/SP, onde havia centenas de papagaios, por favor contatar o Setor de Comunicação Social da Superintendência Regional da Polícia Federal em São Paulo.

 

 

Setor de Comunicação Social da PF em São Paulo
Tel: (11) 3538-5013 / 5030

registrado em: