Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2013 / 04 / PF deflagra Operação Canaã para investigar seita religiosa

PF deflagra Operação Canaã para investigar seita religiosa

23/04/2013

Varginha/MG – A Polícia Federal, com apoio do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e do Ministério Público do Trabalho (MPT), deflagrou, hoje (23/4), a “Operação Canaã”, com o objetivo de fiscalizar fazendas e estabelecimentos comerciais da seita religiosa “Jesus a verdade que marca”, que atua nas cidades de Minduri, Andrelândia, Madre de Deus e São Vicente de Minas, todas em Minas Gerais.

Participam da Operação 90 servidores públicos: 82 policiais federais, sete fiscais do Ministério do Trabalho e Emprego, e um membro do Ministério Público do Trabalho.

Os líderes da Seita são investigados por supostamente submeterem seus seguidores a trabalho ilegal em fazendas e comércios. Até 2005, a Seita atuava no interior do Estado de São Paulo, mas mudou-se para Minas Gerais.

Em depoimentos prestados, alguns seguidores do grupo mencionaram que as pessoas eram cooptadas para integrar a Seita e, como passo inicial, vendiam os seus bens (móveis e imóveis) e doavam o dinheiro aos líderes do grupo. A proposta da seita era que esses seguidores deviam se desfazer de seus bens, a fim de “viverem isolados e desprendidos dos bens materiais, onde tudo é de todos”.

Investigações de campo realizadas pela Polícia Federal apontaram que os líderes da Seita circulam em veículos luxuosos e mantêm profunda doutrinação religiosa de seus adeptos, submetendo-os a exaustivas jornadas de trabalho, pelas quais recebem em troca apenas alimentação.

A Operação consiste na fiscalização, concomitante, de diversos estabelecimentos agrícolas e comerciais do grupo. Se constatada a situação de trabalho escravo ou degradante, as pessoas investigadas responderão por crimes descritos no Código Penal Brasileiro.

Comunicação Social da Delegacia de Polícia Federal em Varginha/MG

 Tel:  35 - 32294132

registrado em: