Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2014 / 02 / Operação Assombro prende dois advogados por lavagem de dinheiro

Operação Assombro prende dois advogados por lavagem de dinheiro

13/02/2014

Cuiabá/MT – A Polícia Federal deflagrou hoje (13/2) a Operação Assombro, de combate a desvio de recursos de instituição financeira e lavagem de dinheiro, em Cuiabá. Dois advogados foram presos.

Além dos mandados de prisão, a PF cumpre três mandados de busca e apreensão, nas residências dos suspeitos e em um edifício, onde funcionam diversas empresas controladas pelos acusados.

A investigação constatou que o ex-liquidante do Instituto de Previdência Complementar do extinto Banco do Estado do Mato Grosso (BEMAT) contratou um escritório de advocacia pertencente a seu sócio. Esse escritório agia desviando créditos judicialmente reconhecidos que a instituição possuía com o Governo do Estado.

O desvio foi executado mediante a estipulação de honorários em quase 60% do valor principal. Para ocultar a natureza ilícita da operação, os acusados se valeram de técnicas que ocultavam a origem do dinheiro, como a assinatura de contrato de confidencialidade e uso de empresa “fantasma”, para o recebimento dos recursos.

Os dois advogados presos hoje já haviam sido indiciados pela Polícia Federal e denunciados em ação penal, durante o ano passado, pelo crime de gestão fraudulenta de instituição financeira, diante de desvio superior a doze milhões de reais.

A pena para o crime de desvio de recursos de instituição financeira (art. 5º da Lei 7.492/86) é de dois a seis anos de reclusão e multa. Já, para o crime de lavagem de dinheiro (art. 1 da Lei 9.613/98), a pena varia entre três e dez anos de reclusão e multa.

 

Serviço de Comunicação Social da Polícia Federal no Mato Grosso

Tel.: (65) 3614-5522/ 9804-1425/ pf.imprensa@gmail.com

registrado em: