Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2014 / 10 / PF prende casal com RS 190 mil para suposta compra de votos em Itapemirim

PF prende casal com RS 190 mil para suposta compra de votos em Itapemirim

06/10/2014

Cachoeiro de Itapemirim/ES – A Polícia Federal deflagrou, na manhã de ontem (5/10), a Operação Mercancia, para investigar um grupo de criminosos acusado de tentar comprar votos de eleitores, em favor de um candidato a deputado federal, no município de Itapemirim. Um casal foi preso em flagrante, na posse de aproximadamente R$ 190 mil para a suposta compra de votos.

As investigações se iniciaram na última semana, a partir da denúncia de que um primo de um político local estaria de posse do dinheiro com a finalidade de comprar o voto dos eleitores em favor de um candidato daquele município.

Durante a semana, policiais federais acompanharam a movimentação dos participantes do esquema, tendo encontrado indícios de que o dinheiro estaria sendo guardado na residência de um dos suspeitos.

Os valores eram entregues em quantias menores aos cabos eleitorais, normalmente ligados a lideranças comunitárias, para compra de votos. Segundo foi apurado, cada eleitor receberia em torno de R$ 200,00 para dar seu voto e obter o voto de familiares, o que garantiria mais de mil votos a favor do candidato beneficiado pelo esquema.

A PF encaminhou uma representação à Justiça Eleitoral de Itapemirim (ES), tendo sido deferida a busca e apreensão na moradia do suspeito. Na ação que se desenvolveu durante toda a manhã, um veículo, guiado pela esposa do investigado, foi abordado logo após deixar a residência. Nele, foi encontrado vasto material de campanha eleitoral e a quantia aproximada de R$ 5 mil.

Após adentrarem a residência, os policiais federais encontraram mais material de campanha, listas com nomes e valores e a quantia aproximada de R$ 185 mil, em dinheiro.

O casal foi preso em flagrante delito pelo crime de captação ilícita de sufrágio, delito cuja pena pode chegar a quatro anos de reclusão. Os presos foram liberados após o pagamento de fiança no valor de 20 salários mínimos.

 

*O nome da operação se refere à prática ainda usada por alguns políticos que tratam o voto como uma mercadoria, passível de ser comprada.

Comunicação Social da Polícia Federal em Cachoeiro de Itapemirim/ES

 Contato: (28) 3321-8800 ou 3321-8807

 

registrado em: