Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2016 / 03 / PF investiga esquema de propina na Assembleia Legislativa de Macapá

PF investiga esquema de propina na Assembleia Legislativa de Macapá

02/03/2016

Macapá/AP – A Polícia Federal, em conjunto com o Ministério Público do Estado do Amapá, deflagrou hoje (2/2) a Operação Caminho do Ferro, para investigar um esquema de pagamento de propina a servidores e parlamentares ligados à Assembleia Legislativa do Amapá. As ações ocorrem no Amapá e no Rio de Janeiro.

Foi apurado que o suborno teria sido pago para que a Casa Legislativa autorizasse a transferência da concessão da Estrada de Ferro do Amapá – EFA para uma empresa multinacional que atua na área de mineração no Estado do Amapá.

A operação contou com a participação de cerca de 40 policiais federais. Foram expedidos oito mandados de busca e apreensão e três mandados de prisão temporária, os quais foram cumpridos nas cidades de Macapá-AP, Santana-AP e Rio de Janeiro-RJ.

As investigações, iniciadas em 2015, identificaram transferência de quase R$ 11 milhões para conta bancária de titularidade de um assessor parlamentar ligado a ALEAP à época. O pagamento da quantia teria sido efetuado por uma empresa sediada no Rio de Janeiro-RJ, no final de 2013.

Verificou-se que a empresa estaria na realidade efetuando o pagamento de “propina” que seria destinada a Parlamentares da ALEAP para que fosse autorizada a transferência da concessão da EFA.

Os investigados responderão pelos crimes de associação criminosa, falsidade ideológica, corrupção ativa/passiva e lavagem de dinheiro.

O nome da operação, Caminho do Ferro, é uma referência à Estrada de Ferro do Amapá (EFA), utilizada majoritariamente para o escoamento da produção de minério de ferro do município de Serra do Navio-AP até Santana-AP. Diz respeito, ainda, ao ramo de atividade de uma das empresas investigadas.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Amapá
Contato: (96) 3213-7500/7584

cs.srap@dpf.gov.br