Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2016 / 06 / PF investiga consórcio responsável pelas obras do Complexo de Deodoro

PF investiga consórcio responsável pelas obras do Complexo de Deodoro

07/06/2016

Rio de Janeiro/RJ – A Polícia Federal deflagrou nessa terça-feira (07/06) a Operação Bota-Fora, com o cumprimento de mandados de busca e apreensão em endereços vinculados ao consórcio responsável pela construção do Complexo Esportivo Deodoro, local de competições durante as Olimpíadas Rio 2016.

As investigações apontam para fraudes no transporte e na destinação dos resíduos sólidos, com a falsificação de documentos públicos e a oneração de custos.

As buscas foram realizadas na sede do consórcio e em duas empresas que teriam prestado serviços para a construtora responsável pela execução das obras. Também foi cumprido mandado na residência de uma bióloga que seria responsável pela confecção de manifestos de resíduos falsificados.

Na operação, foram apreendidos uma grande quantidade de documentos, além de computadores do tipo desktop, notebooks e aparelhos celulares.

De acordo com as investigações, o acréscimo no custo da obra pode ter sido causado pela alteração do trajeto realizado pelos caminhões, que teriam utilizado rotas não previstas em contrato; pela escolha de um intermediário para o pagamento do serviço de destinação e pela possibilidade de os serviços sequer terem sido executados conforme cálculo apresentado pelo consórcio.

As investigações da Polícia Federal tiveram início em janeiro de 2016, a partir de fiscalização realizada pela Controladoria-Geral da União (CGU) em 2015. Trinta e nove oitivas já foram realizadas desde a instauração do inquérito policial. As investigações prosseguem.

Comunicação Social da Polícia Federal no Rio de Janeiro

(21) 2203-4405 / 2203-4406