Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2017 / 01 / Operação Antiquários investiga furto de obras do Museu Imperial no RJ

Operação Antiquários investiga furto de obras do Museu Imperial no RJ

18/01/2017

Rio de Janeiro/RJ – A Polícia Federal deflagrou hoje (18/1) a Operação Antiquários, para apurar a subtração de obras de arte pertencentes ao Museu Imperial, no Rio de Janeiro.

Policiais federais dão cumprimento a 3 mandados de busca e apreensão, nos Estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Bahia. O objetivo é localizar as peças e aprofundar as investigações do crime de furto qualificado. Os mandados foram expedidos pela 6º Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro.

No ano de 1999, houve uma doação por escritura pública de um imóvel e de aproximadamente 4000 obras ao Museu Imperial. As investigações do inquérito policial apontam que, no ano de 2014, parentes dos próprios doadores possam ter se aproveitado dessa condição para subtrair diversos itens doados, antes da incorporação definitiva das peças ao acervo do Museu e, após o falecimento do último doador, que permanecia com a propriedade dos bens na condição de usufrutuário.

As investigações contam como o apoio do próprio Museu Imperial. As obras subtraídas encontravam-se na Casa Geyer, no Cosme Velho. Suspeita-se que os investigados faziam de suas residências e escritórios, galerias privadas com o acervo desviado. As penas do furto qualificado podem chegar a 8 anos de reclusão e multa.

Balanço da Operação Antiquários

Foram apreendidos um total de 21 itens, sendo sete peças no Rio de Janeiro/RJ, cinco peças e três livros raros em Salvador/BA e seis peças em São Paulo/SP.


Comunicação Social da Polícia Federal no Rio de Janeiro
cs.srrj@dpf.gov.br
Contato: (21) 2203-4405 / 2203-4406

registrado em: