Você está aqui: Página Inicial / Educacional / Pós-Graduação / Documentoscopia

Documentoscopia

 

Nome do Curso: Especialização em Documentoscopia

Área de Conhecimento: Segurança Pública

Forma de Oferta: Presencial

Observa-se que é justificada e primordial a preocupação em relação à qualidade da prova. Ressaltando-se, também, que faz parte do Planejamento Estratégico da Diretoria Técnico-Científica (Ditec/DPF), a instituição do Curso de Especialização em Documentoscopia em nível de pós-graduação lato sensu, área pericial que corresponde a aproximadamente 25% dos laudos produzidos no Sistema de Criminalística do DPF.

Assim, a Especialização Documentoscopia surge nesse contexto suprindo uma lacuna quanto à educação continuada dos peritos criminais brasileiros nessa área pericial, os quais recebem sua formação específica em Documentoscopia nos cursos de formação das academias de polícia e, posteriormente, passam a exercer suas atividades profissionais sem um processo de reciclagem mais sistemático, principalmente por que essa área não possui no país cursos acadêmicos, seja em termos de graduação ou de pós-graduação.

 

1. OBJETIVOS

1.1 Geral

Ampliar e fortalecer o corpo de conhecimentos (métodos, técnicas, teorias) em ciência policial, de modo a aperfeiçoar e aprofundar competências profissionais na área pericial documentoscópica, voltadas para o desenvolvimento de novas ferramentas, abordagens e metodologias de trabalho.

1.2 Específicos

a) Discutir os mais recentes avanços e desenvolvimentos técnico-científicos da área de documentoscopia.

b) Fornecer suporte teórico que permita ao perito criminal questionar, discutir e revisar as metodologias periciais.

c) Treinar o perito para a utilização das mais novas técnicas de exame na área.

d) Envolver os peritos criminais na utilização de novas práticas e experiências de treinamento, disseminando a filosofia de educação continuada, ativa e comprometida.

e) Promover a interação entre os peritos criminais, as universidades e os centros de pesquisa das diversas regiões do país, visando ao desenvolvimento de novas metodologias para solução de casos complexos, troca de experiências e difusão do conhecimento.

f) Apontar os centros de referência, nacionais e internacionais, nas diversas áreas de documentoscopia, facilitando a troca de experiências.

g) Padronizar, no mais elevado nível técnico e metodológico, a realização de exames documentoscópicos e a elaboração dos respectivos laudos periciais.

h) Promover o desenvolvimento de grupos de excelência na área de documentoscopia, que possam se tornar referência nesse campo do conhecimento no país.

 

2. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO E CARGA HORÁRIA


ESPECIALIZAÇÃO EM DOCUMENTOSCOPIA

MATRIZ CURRICULAR

EIXO

DISCIPLINA

CARGA HORÁRIA

 

Metodológico

(EM)

110 horas

Metodologia do Trabalho Acadêmico

40 h

Metodologia do Ensino Superior

30 h

Trabalho de Conclusão de Curso – Orientação de TCC

40 h

 

 

 

 

 

Integrativo (EI) 330 horas (mínimo)

Para completar mínimo de 400 h/a

Introdução a Ciência Policial

30 h

Introdução a Teoria da Ciência

30 h

Teoria Geral da Polícia

30 h

Documentoscopia

30 h

Grafoscopia

30 h

Mecanografias e Impressos Eletrônicos

30 h

Sistemas Computacionais

30 h

Processos Gráficos

30 h

Neurologia da Escrita

30 h

Estatística e Probabilidade

30 h

Análise Forense de Documentos

30 h

CARGA HORÁRIA TOTAL

400 HORAS AULAS (disciplinas curriculares) + 40 HORAS – Trabalho de Conclusão de Curso – Orientação de TCC

440 HORAS

1.1 Ementas e Bibliografia Básica

Separador

Disciplina

Metodologia do Trabalho Acadêmico

40 h

Ementa:

1. Fundamentos da teoria do conhecimento, epistemologia, ciência, crise ideologia, paradigmática e pós-modernidade. 2. Metodologia da pesquisa científica: formas da pesquisa científica, das metodologias e dos instrumentos de coleta de dados. 3. A construção do Projeto de Pesquisa. 4. Normas da ABNT para apresentação de relatórios de pesquisa: referências e citações. 4. Trabalho de Conclusão de Curso.

Bibliografia Básica:

ACADEMIA NACIONAL DE POLÍCIA. DIANA, Gilson M; SANTOS, Jorge Alan P. Metodologia da Pesquisa. Brasília/DF: ANP – Caderno Didático, 2007. Disponível em: <http://anp.dpf.gov.br/setoraed.asp>.

CERVO, A. L. e BERVIAN, P. A. Metodologia científica. São Paulo: Makron Books do Brasil, 2000.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Técnicas de Pesquisa. 7ª ed. São Paulo: Atlas, 2009.

SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 22ª ed. São Paulo: Cortez, 2003.

Separador

Disciplina

Metodologia do Ensino Superior

30 h

Ementa:

1. Análise, reflexão e discussão do processo ensino-aprendizagem. 2. Planejamento. 3. Metodologias. 4. Avaliação. 5. Construção do saber. 6. Perspectivas didático-pedagógicas da realidade sócio-educacional brasileira.

Bibliografia Básica:

ACADEMIA NACIONAL DE POLÍCIA. Metodologia do Ensino Superior. Brasília/DF: ANP, 2007. Disponível em: <http://anp.dpf.gov.br/setoraed.asp>.

GIL, Antonio Carlos. Metodologia do ensino superior. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2011.

LUCKESI, Cipriano. Avaliação da aprendizagem escolar. 18. ed. São Paulo: Cortez, 2006.

PAQUAY, Leopold; PERRENOUD, Philippe; ALTET, Marguerite; CHARLIER, Evelyne. Formando professores profissionais: quais estratégicas? quais competências?. 2. ed. Artmed, 2001.

PERRENOUD, Philippe. Pedagogia diferenciada: das intenções á ação. Artmed, 2007.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL. LABORATÓRIO DE ENSINO SUPERIOR. Planejamento e organização de ensino: Um manual programado para o treinamento do professor universitário. 3. ed. Rev e Atual. Globo.

Separador

Disciplina

Trabalho de Conclusão de Curso - Orientação de TCC

40 h

Ementa:

1. Orientação individual e em grupo para apresentação formal de trabalho de conclusão de curso. 2. Aspectos metodológicos e formais da monografia. 3. NBR 14.724/2011 – Apresentação de Trabalhos Acadêmicos. 4. NBR 6023/2002 – Referências – Elaboração. 5. NBR 10.520/2002 – Citações – Apresentação. 6. NBR 6022/2003. – Apresentação de Artigo em publicação periódica científica impressa.

Bibliografia Básica:

DIANA, G. M. Unidade 4 – Formatação de Trabalho Científico. In Metodologia da Pesquisa. Brasília: ANP, 2008. Disponível em: <http://anp.dpf.gov.br/setoraed.asp>.

DIANA, G. M. Orientação de Monografia Utilizando Ferramentas do Editor de Texto Word. Texto Aula: Taguatinga, 2007. Disponível em: <http://anp.dpf.gov.br/setoraed.asp>.

ALVES, Maria Bernardete Martins; ARRUDA, Susana Margareth. COMO FAZER REFERÊNCIAS: bibliográficas, eletrônicas e demais formas de documentos. Disponível em <http://www.bu.ufsc.br/framerefer.html>.

CERVO, A. L. e BERVIAN, P. A. Metodologia científica. São Paulo: Makron Books do Brasil, 2000.

SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 22ª ed. São Paulo: Cortez, 2003.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT) NBR 6023. Informação e Documentação: Referências – Elaboração. Rio de Janeiro, 2002.

______ NBR 10.520. Informação e Documentação: Citação em Documentos – Apresentação. Rio de Janeiro, 2002. Disponível em <http://www.cch.ufv.br/revista/pdfs/10520-Citas.pdf>.

______ NBR 14.724. Informação e Documentação: Trabalhos Acadêmicos – Apresentação. Rio de Janeiro, 2011. Disponível em <http://www.usp.br/prolam/ABNT_2011.pdf>.

______ NBR 6022. Informação e documentação: Artigo em publicação periódica científica impressa – Apresentação. Rio de Janeiro, 2003. Disponível em <http://www.mestradoadm.unir.br/downloads/715_abnt_nbr_6022___norma_artigo_cientifico.pdf>.

Separador

Disciplina

Introdução à Ciência Policial

30 h

Ementa:

1. Estudos da Polícia. Conceitos fundamentais: polícia e ciência. 2. Origens teóricas das ciências policiais: Justi e Fentanes. 3. Ciências policiais na Colômbia e em Portugal. 4. Ciências policiais na Escola Superior de Polícia. 5. Construção das ciências policiais.

Bibliografia Básica:

ACADEMIA NACIONAL DE POLÍCIA. Introdução à Ciência Policial. Brasília/DF: ANP, 2012. Disponível em: <http://anp.dpf.gov.br/setoraed.asp>.

ALVAREZ, Jairo E. S Avances de la Ciencia de policía en América latina, Revista Brasileira de Ciências Policiais, v. 1, n. 1. Brasília: 2010.

ALVAREZ, Jairo Enrique Suárez. La ciencia de policía: un estado del arte. Bogotá: Gonzales Gama impresores, 2009.

BAYLEY, David H. Padrões de policiamento: uma análise comparativa internacional. 2. ed. São Paulo: Edusp, 2002.

BRODEUR, Jean-Paul. Como reconhecer um bom policiamento: problemas e temas. São Paulo: Edusp, 2002.

COSTA, José Armando da. Fundamentos da polícia judiciária: teoria e prática. Forense, 1982.

PEREIRA, Eliomar da Silva. Teoria da investigação criminal: uma introdução jurídico-científica. Coimbra: Almedina, 2010

VALENTE, Manuel M. G. A ciência policial na sociedade tardo-moderna como fundamento do Estado democrático de direito (ANEXO II, 7): In Revista Brasileira de Ciências Policiais, v. 2, n. 2. Brasília: 2011.

VALENTE, Manuel Monteiro Guedes. Teoria Geral do Direito Policial. 2ª Ed. Coimbra: Almedina, 2009.

Separador

Disciplina

Introdução à Teoria da Ciência

30 h

Ementa:

1. Platão e Aristóteles: precursores de uma teoria da ciência. 2. Experimentação e Ciência Moderna. 3. Descartes, Hume, Kant e o problema da causalidade. 4. Teorias da Ciência no século XX. 5. Explicação e Causalidade. 6. Problemas epistemológicos da ciência. 7. Modelos científicos. 8. O estatuto cognitivo da teoria da ciência como disciplina.

Bibliografia Básica:

BASTOS, Cleverson Leite; CANDIOTTO, Kleber B. B. Filosofia da ciência. Petrópolis: Vozes, 2008.

DESCARTES, René. Discurso do método. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2009.

DUTRA, L. H. de A.: Introdução à Teoria da Ciência. 3ª Ed revista e ampliada. Florianópolis: Editora UFSC, 2009.

DUTRA, Luiz Henrique de A. Pragmática da investigação científica. Ipiranga: Loyola, 2008.

HESSSEN, Johannes. Teoria do conhecimento. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

KANT, Immanuel. Crítica da Razão Pura. Lisboa: Fundação Calouste Gulkenkian, 2001. Disponível em: http://www.deboraludwig.com.br/arquivos/kant_criticadarazaopura.pdf.

KUHN, Thomas S. A estrutura das revoluções científicas: Debates, ciência. 6. ed. São Paulo: Perspectiva, 2001.

MOSER, Paul K.; MULDER, Dwayne H.; TROUT, J. D. A teoria do conhecimento: uma introdução temática. 2. ed. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2009.

Separador

Disciplina

Teoria Geral da Polícia

30 h

Ementa:

1. Teoria Geral da Polícia: a ciência policial e o ente policial. 2. Polícia: Estado e Poder. 3. Segurança: perspectivas e dimensões. 4. Políticas Públicas e Política Criminal. 5. Cooperação Policial: novos rumos da para-diplomacia policial.

Bibliografia Básica:

ACADEMIA NACIONAL DE POLÍCIA. Teoria Geral da Polícia. Brasília/DF: ANP, 2007. Disponível em: <http://anp.dpf.gov.br/setoraed.asp>.

BAYLEY, David H. Padrões de policiamento: uma análise comparativa internacional. 2. ed. São Paulo: Edusp, 2002.

CATHALA, Fernand. Polícia, mito e realidade. São Paulo: Mestre Jou, 1975.

CERQUEIRA, Carlos Magno Nazareth. O futuro de uma ilusão: o sonho de uma nova polícia. Freitas Bastos, 2001.

CHOUKR, Fauzi Hassan Polícia e estado de direito na América Latina. Rio de Janeiro: Lumes Juri, 2004.

MONET, Jean-Claude. Polícia e Sociedade na Europa. 2. ed. São Paulo: Edusp, 2002

MONJARDET, Dominique. O que faz a polícia: sociologia da força pública. São Paulo: Edusp, 2002.

Separador

Disciplina

Documentoscopia

30 h

Ementa:

1.Introdução a História da Documentoscopia. 2. A Documentoscopia e o Método Científico. 3. Procedimentos para manipulação de documentos. 4. Equipamentos e instrumentação do laboratório. 5. Aspectos legais.

Bibliografia Básica:

ACADEMIA NACIONAL DE POLÍCIA. Documentoscopia. Brasília/DF: ANP, 2010. Disponível em: <http://anp.dpf.gov.br/setoraed.asp>.

BRADFORD, Russel R., BRADFORD, Ralph B. Introduction to handwriting examination and identification. Chicago

HARRISON, Wilson R. Suspect documents: their scientific examination. Nova York: Frederick A. Praeger, 1958.

HILTON, Ordway. Scientific examination of questioned documents. Chicago: Callaghan & Company, 1956.

HUBER, Roy A., HEADRICK, A. M. Handwriting identification: facts and fundamentals. Florida: CRC Press, 1999.

MARIN, Adriana Francisca, et alli. Documentos de segurança e documentoscopia. Brasília: Academia Nacional de Polícia, 2007.

RABELLO, Eraldo. Curso de criminalística: uma sugestão de programa para as faculdades de direito. Sagra, 1996.

Separador

Disciplina

Grafoscopia

30 h

Ementa:

1. Definição, escopo e limites da grafoscopia. 2. Qualificação do perito grafoscópico. 3. Origem e evolução do alfabeto. 4. Sistemas de escrita: a escrita inglesa. 5. Grafonomia. 6. Neurofisiologia da escrita e controle motor. 7. Grafopatologias. 8. A individualidade da escrita. 9. Princípios e teorias relacionadas com a escrita e a grafoscopia. 10. Cuidados na manipulação de documentos. 11. Elementos discriminadores ou identificadores da escrita. 12. Disfarces gráficos. 13 Padrões gráficos e cartas forenses. 14. Metodologia e diagrama de fluxo do exame grafoscópico. 15. Conclusões e escalas de probabilidade. 16. Validação e erros dos exames. 17. Elaboração do laudo grafoscópico. 18. Teorema de Bayes aplicado à grafoscopia.

Bibliografia Básica:

ACADEMIA NACIONAL DE POLÍCIA. Grafoscopia. Brasília/DF: ANP, 2010. Disponível em: <http://anp.dpf.gov.br/setoraed.asp>.

BRASIL. Departamento de Polícia Federal. Instrução Técnica n. 005/2006/ GAB/DITEC, de 03 de junho de 2006. Boletim de Serviço n. 130 (Suplemento), Brasília, Distrito Federal, 10 de jul. de 2006.

DEL PICCHIA FILHO, J.; DEL PICCHIA, C.M.R.; DEL PICCHIA, A. M.G. Tratado de Documentoscopia: “da falsidade documental”. 2ª Ed. São Paulo: Editora Pillares, 2009.

ELLEN, D. Scientific Examination of Documents Methods and Techniques. 3. ed. New York: CRC Press, Taylor & Francis Group, 2006.

HUBER, Roy A.; HEADRICK A. M. Handwriting Identification: Facts and Fundamentals. 1. ed. Boca Raton: CRC Press, 1999.

MENDES, Lamartine Bizarro. Documentoscopia. 2. ed. Campinas: Millennium, 2003.

MORRIS, Ron N. Forensic Handwriting Identification: Fundamental Concepts and Principles. 1st ed. London: Academic Press, 2000.

OSBORN, Albert S. Questioned Documents. 2. ed. Boyd Printing Co, 1929.

Separador

Disciplina

Mecanografias e Impressos Eletrônicos

30 h

Ementa:

1. Datilografias 2. Impressoras eletrônicas de impacto. 3. Impressoras eletrônicas digitais. 4. Impressoras eletrofotográficas (laser, LED e LCD) 5. Impressoras eletrônicas de digitais. 6. Mecanografias diversas.

Bibliografia Básica:

ACADEMIA NACIONAL DE POLÍCIA. Mecanografias e Impressos Eletrônicos. Brasília/DF: ANP, 2010. Disponível em: <http://anp.dpf.gov.br/setoraed.asp>.

BONILLA C.E. Tratado de documentología - Buenos Aires: La Rocca, 2005.

DEL PICCHIA FILHO J.; DEL PICCHIA C. M. R. e DEL PICCHIA A. M. G. Tratado de documentoscopia - da falsidade documental 2a Ed - São Paulo : Pillares, 2009.

ELLEN D. Scientific examination of documents: methods and techniques - 3a Ed Boca Raton : CRC, 2006.

JURGENS M. C. Preservation of ink jet hardcopies. – New York: Rochester Institute of Technology, 1999. - 30 de 04 de 2010. Disponível em: http://www.knaw.nl/ecpa/publ/jurgens.html.

KELLY J .S. Forensic examination of rubber stamps - Springfield: Charles C. Thomas, 2002.

KELLY J. S. e LINDBLOM B. S. Scientific examination of questioned document - Boca Raton: CRC Press, 2006.

KIPPHAN H. Handbook of print media: technologies and production methods - Berlin: Springer, 2001.

VELÁSQUEZ POSADA L.G. Falsedad documental y laboratorio forense - Buenos Aires: La Rocca, 2004.

Separador

Disciplina

Sistemas Computacionais

30 h

Ementa:

1. Compreender como os sistemas computacionais podem auxiliar nas análises documentoscópicas; 2. Identificar as subáreas da documentoscopia; 3. Avaliar situações nas quais os sistemas computacionais podem auxiliar as nas análises documentoscópicas; 4. Identificar os métodos e técnicas computacionais voltados à documentoscopia; 5. Entender as etapas de um sistema computacional para documentoscopia.

Bibliografia Básica:

ACADEMIA NACIONAL DE POLÍCIA. Sistemas Computacionais para Documentoscopia. Brasília/DF: ANP, 2010. Disponível em: <http://anp.dpf.gov.br/setoraed.asp>.

KOPPENHAVER, Katherine M. Forensic Document Examination: Principles and Pratice. Humana Press, 2007.

LEVINSON, Jay. Questioned Documents: A Lawyer’s Book. Academic Press, 2001.

MENDES, L.B. Documentoscopia. Editora Millennium, Campinas, São Paulo, 2003.

MORRIS, Jay N. Forensic Handwriting Identification: Fundamentals concepts and principles. Academic Press, 2000.

 

Separador

Disciplina

Processos Gráficos

30 h

Ementa:

1. História das artes gráficas e enumeração dos principais sistemas de impressão. 2. Pré-impressão. 3. Impressão offset. 4. Impressão flexográfica. 5. Impressão rotográfica. 6. Impressões serigráfica, tampográfica, digital e calcográfica. 7. Pós-impressão e identificação de impressos.

Bibliografia Básica:

ACADEMIA NACIONAL DE POLÍCIA. Processos Gráficos. Brasília/DF: ANP, 2010. Disponível em: <http://anp.dpf.gov.br/setoraed.asp>.

SENAI-Barueri; Escola Senai “José Ephin Mindlin” – Princípios de impressão. 2010.

KIPPHAN H. Handbook of print media: technologies and production methods - Berlin : Springer, 2001. – 1207 p.

 

Separador

Disciplina

Neurologia da Escrita

30 h

Ementa:

1. Fisiologia do SNC e Neurofisiologia da escrita. 2. Disgrafias. 3. Tremor essencial. 4. Cãibra do Escrivão. 5. Agrafias Iterativas. 6. Assinatura.

Bibliografia Básica:

ACADEMIA NACIONAL DE POLÍCIA. Neurologia da Escrita. Brasília/DF: ANP, 2010. Disponível em: <http://anp.dpf.gov.br/setoraed.asp>.

KANDEL, E & cols; Princípios de Neurociência, Editora Manole, 2002.

LENT,Roberto; Cem Bilhões de Neurônios, Atheneu, 2ª Edição, 2010.

Sítio da internet: http://www.medix.free.fr/cours/troubles-ecriture.php

 

Separador

Disciplina

Estatística e Probabilidade

30 h

Ementa:

1.Estatística descritiva. 2. Noções de Amostragem. 3. Regressão linear simples. 4. Correlação. 5. Variáveis Aleatórias. 6. Probabilidade: conceitos e teoremas fundamentais. Distribuições de probabilidade.7. Inferência Estatística: teoria da estimação e testes de hipóteses.

Bibliografia Básica:

ACADEMIA NACIONAL DE POLÍCIA. Estatística e Probabilidade. Brasília/DF: ANP, 2010. Disponível em: <http://anp.dpf.gov.br/setoraed.asp>.

SPIEGEL, Murray. Probabilidade e estatística. São Paulo: McGraw Hill do Brasil, 1981.

GARCIA, Leomar O. Elementos de estatística: Estatística descritiva, noções de probabilidade. RJ: Rio.

MARTINS, Gilberto de Andrade. Princípios de Estatística. 4. ed. São Paulo: Atlas, 1990.

 

Separador

Disciplina

Análise Forense de Documentos

30 h

Ementa:

1. Conceitos e Suportes de Documentos. 2. Elementos de Segurança de Documentos. 3. Análise de Documentos de Segurança. 4. Documentos sem Segurança. 5. Alterações Físicas dos Documentos. 6. Idade e Datação de Documentos.

Bibliografia Básica:

ACADEMIA NACIONAL DE POLÍCIA. Análise Forense de Documentos. Brasília/DF: ANP, 2010. Disponível em: <http://anp.dpf.gov.br/setoraed.asp>.

DEL PICCHIA FILHO, J.; DEL PICCHIA, C.M.R.; DEL PICCHIA, A. M.G. Tratado de Documentoscopia: “da falsidade documental”. 2ª Ed. São Paulo: Editora Pillares, 2005.

ELLEN, D. Scientific Examination of Documents Methods and Techniques. 3. ed. New York: CRC Press, Taylor & Francis Group, 2006.

FOUND, B.; ROGERS, D. (Ed.) Documentation of Forensic Handwriting Comparison and Identification Method: A Modular Approach. 2006 update. Disponível em: http://www.latrobe.edu.au/humanbio/forensic/method_online.htm. Acesso em: 30 de set. 2009.

KELLY, Jan S.; LINDBLOM, Brian S. (Ed.) Scientific examination of questioned documents. 2. ed. Boca Raton: CRC Press, 2006.

Separador

Ações do documento