Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Últimas / Nota à imprensa sobre matéria do Correio Braziliense de 27/04/14

Nota à imprensa sobre matéria do Correio Braziliense de 27/04/14

A missão e o compromisso de formar policiais federais competentes e éticos

Em atenção à matéria publicada no jornal Correio Braziliense do último domingo (27.04.2014), intitulada “Crise na PF prejudica formação de agentes”, esta Casa de Ensino esclarece que a Academia Nacional de Polícia conta com 63 anos de existência, período no qual foi responsável por desenvolver as competências técnicas e comportamentais para que todos os policiais federais atuem na repressão aos crimes contra os interesses da União, bem como para realizem todas as demais atribuições conferidas à Polícia Federal.

A excelência de seu trabalho é reconhecida mundialmente, razão pela qual recebe policiais de instituições nacionais e internacionais para participarem de ações educacionais, contribuindo assim para o aperfeiçoamento da doutrina policial.

O corpo docente é formado por policiais federais de todo o Brasil, previamente capacitados e especialistas em diversas áreas, como armamento e tiro, técnicas operacionais, técnicas de investigação, repressão ao desvio de recursos públicos, repressão ao tráfico de drogas, repressão a crimes cibernéticos, dentre outras.

O Curso de Formação Policial tem duração de 20 semanas, possui 43 disciplinas e uma carga horária média de 840 h/a, cuja execução envolve mais de 400 professores a cada edição.

O atual Curso de Formação Profissional se iniciou no dia 03 de fevereiro de 2014 e está previsto para ser encerrado no dia 20 de junho de 2014, conforme previsto nos editais de convocação, acessíveis no sítio http://www.cespe.unb.br/concursos/DPF_12_DELEGADO/.

Portanto, observa-se dos fatos, que ao contrário da matéria “crise na Polícia Federal prejudica os alunos do curso de formação” publicada no Correio Braziliense de 27/04/2014, a alteração de 15 professores, não prejudica a formação policial, pois representa apenas 3% do corpo docente, que foi devidamente recomposto dentre os policiais federais formados pela própria Academia Nacional de Polícia e as aulas prosseguem normalmente e sem qualquer prejuízo ao corpo discente.

Observa-se também, que o edital de convocação publicado em janeiro de 2014, no sítio da organizadora da primeira etapa do certame, demonstra que seria impossível que os alunos participassem da composição das equipes envolvidas na Copa do Mundo, prevista para se iniciar em 12 de junho.

Ademais, os candidatos aprovados, necessitam aguardar o edital de nomeação, bem como há os prazos a posse nos cargos e o início do exercício nas unidades de lotação.

Cumpre evidenciar que a Polícia Federal, instituição policial septuagenária,  possui como pilares a hierarquia, disciplina e os preceitos éticos – dignidade da pessoa humana, honra, respeito, cooperação, probidade e idoneidade, os quais são cultuados a cada solenidade de hasteamento de bandeira.

Nessa cerimônia os valores institucionais são materializados na demonstração de devoção à instituição e o sentimento de ser policial federal é reavivado e fortalecido.

Ao longo do Curso de Formação, são realizadas cerimônias semanais de hasteamento de bandeira, ocasião em que se promove o processo de integração dos futuros policiais e o compartilhamento dos valores institucionais,  que conta com a participação da direção, servidores, corpo docente e o corpo discente.

A Academia Nacional de Polícia ratifica seu compromisso com a formação de policiais federais probos e dignos e, para tanto, promove a formação técnica e ética dos homens e mulheres que escolhem a carreira policial federal.

Ações do documento