Você está aqui: Página Inicial > Imprensa > Notícias > 2019 > 03 > Polícia Federal participa da 62ª Sessão da Comissão de Entorpecentes

Notícias

Polícia Federal participa da 62ª Sessão da Comissão de Entorpecentes

Cooperação Internacional - PF - Brasília/DF

A Polícia Federal participou da 62ª Sessão da Comissão de Entorpecentes, que ocorreu nos dias 14 e 15 de março em Viena, na Áustria.
publicado: 15/03/2019 08h00 última modificação: 18/03/2019 11h34
Exibir carrossel de imagens 62ª Sessão da Comissão de Entorpecentes, Viena/Áustria

62ª Sessão da Comissão de Entorpecentes, Viena/Áustria

Brasília/DF -  A Polícia Federal participou da 62ª Sessão da Comissão de Entorpecentes em Viena/Áustria, que ocorreu nos dias 14 e 15 de março, em Viena, na Áustria. Promovida pelo Escritório das Nações Unidas Contra Drogas e Crime (UNODC), o evento teve sua inspiração na agenda 2030, sobre desenvolvimento sustentável.

A Comissão de Entorpecentes (CND) é um dos foros internacionais mais relevantes e abrangentes sobre o tema das drogas. Foi criada no âmbito das Nações Unidas, para supervisionar a aplicação dos tratados internacionais relacionados ao controle de drogas, mas, com o tempo, passou a assumir outras atribuições. A agenda da CND contempla 2 segmentos distintos: um segmento com funções normativas e um segmento operacional.
 
A Polícia Federal contribuiu para os debates e ressaltou a atuação do Brasil no combate ao tráfico de drogas, notadamente em relação à lavagem de dinheiro e à prisão de lideres de organizações criminosas. Foi ressaltada a importância do sequestro patrimonial e da cooperação internacional para localizar, congelar e recuperar ativos. Nesse sentido, o trabalho de inteligência tem se mostrado uma ferramenta imprescindível na repressão do crime, facilitando a prisão de lideres de organizações criminosas envolvidos com a corrupção e com o trafico de entorpecentes e na desarticulação financeira desses grupos criminosos.

Para Elvis Secco, delegado de Polícia Federal e o representante da PF no evento, “O tráfico de entorpecentes só será efetivamente combatido, se houver colaboração entre atores nacionais e internacionais envolvidos com o tema. A cooperação (policial e jurídica) internacional é um instrumento fundamental para que tenhamos uma repressão efetiva ao tráfico e a corrupção relacionada.". Ele ainda destacou que "a Policia Federal está comprometida com a desarticulação financeira, recuperação de ativos e prisão dos líderes de organizações criminosas. Nossa atuação está em consonância com as convenções da ONU, com os demais instrumentos internacionais e com a legislação brasileira. A atuação com essa diretriz tem como base o compromisso com o fortalecimento dos direitos humanos e combate ao crime” .

Ao final do evento, foi assinada uma Declaração Ministerial, cujo objetivo é ressaltar a importância da troca de experiências para superar os desafios e problemas complexos relacionados às drogas, além de reforçar a importância da atuação conjunta e coordenada dos diversos atores envolvidos na preservação da saúde, do bem estar e do futuro das pessoas.

 

Divisão de Comunicação Social da Polícia Federal

Contato: 61 2024-8142