Você está aqui: Página Inicial > Imprensa > Notícias > 2019 > 05 > Operação Alcyon combate tráfico internacional de drogas no Amazonas

Notícias

Operação Alcyon combate tráfico internacional de drogas no Amazonas

Operação PF - Amazonas

PF desarticula esquema de aquisição e distribuição de drogas colombianas, trazidas para o Brasil por meio de embarcações
publicado: 20/05/2019 20h00 última modificação: 21/05/2019 07h45
Arquivo PF

Arquivo PF

Manaus/AM – A Polícia Federal deflagrou, nesta segunda-feira (20/5), a operação Alcyon, com a finalidade de desarticular organização criminosa e reprimir ações voltadas para o tráfico internacional de drogas e lavagem de dinheiro no Estado do Amazonas.

Durante a deflagração da fase ostensiva da investigação policial, na data de hoje, por ordem da Justiça Federal no Estado do Amazonas, estão sendo cumpridos pela Polícia Federal 14 mandados de prisão preventiva e 9 mandados de busca e apreensão, em Manaus, Tefé e Tabatinga/AM.

A Polícia Federal identificou os responsáveis pelas reiteradas práticas criminosas e a forma como agiam. As substâncias entorpecentes eram adquiridas pelos investigados diretamente do fornecedor, na Colômbia, e introduzidas no território brasileiro por meio de embarcações que as transportavam pela calha do Rio Solimões até a cidade de Manaus/AM.

No decorrer da investigação criminal foram presos em flagrante delito, em janeiro de 2019, três brasileiros, oportunidade em que foram apreendidos aproximadamente 827 Kg de maconha, que estavam ocultados no compartimento situado no tanque de combustível na embarcação Santo Sacramento.

Crimes Investigados

Os indiciados no Inquérito Policial responderão, na medida das suas participações, pelos crimes de organização criminosa e tráfico internacional de drogas.

 

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Amazonas

cs.sram@dpf.gov.br | www.pf.gov.br

Contato: 97 3655-1548

 

*** Operação ALCYON – O nome da operação corresponde ao nome, em latim, das aves sindátilas da família dos alcedinídeos, vulgarmente conhecidas como Guarda-Rios. Sendo o transporte fluvial pelos rios do Amazonas o principal modal utilizado pela organização criminosa investigada, o nome escolhido para a operação policial remete à necessária atuação da PF para guardar, proteger e fiscalizar essas vias que representam o que há de mais importante nesta região, junto com a Floresta Amazônica.