Você está aqui: Página Inicial > Imprensa > Notícias > 2019 > 07 > PF combate fraudes em construção de unidades básicas de saúde em Barbacena/MG

Notícias

PF combate fraudes em construção de unidades básicas de saúde em Barbacena/MG

Operação PF

Operação Desvia III investiga esquema de fraudes em licitações e desvios de recursos públicos federais em município mineiro
publicado: 09/07/2019 08h42 última modificação: 09/07/2019 08h42
Arquivo PF

Arquivo PF

Juiz de Fora/MG – A Polícia Federal deflagrou hoje (9/7) a terceira fase da Operação “Desvia”, para combater a prática de crimes de fraude em licitação, de corrupção e de desvio de recursos públicos federais, na contratação de obras para a construção de Unidades Básicas de Saúde para o município de Barbacena, que se deram na gestão 2013-2016.

Policiais federais dão cumprimento a 15 mandados judiciais de busca e apreensão, expedidos pela 1ª Vara Federal de São João Del Rei/MG, nos municípios mineiros de Barbacena, Belo Horizonte e Itatiaiuçu. Estão participando da deflagração 65 policiais federais, além de 10 auditores da Controladoria Geral da União e 7 auditores da Receita Federal do Brasil.

As investigações apontaram que recursos federais foram disponibilizados pela União e estavam disponíveis para o município de Barbacena, que celebrou o contrato com a construtora investigada, vencedora do processo licitatório. Ela deveria ter edificado Unidades Básicas de Saúde (UBS) nos Distritos de Pinheiro Grosso e Torres e nos Bairros Santo Antônio, Monte Mário e Santa Luzia. Porém, as obras permanecem inacabadas e abandonadas. O valor do Contrato de Empreitada era de R$ 2,7 milhões, após reajuste de 16% aprovado em agosto de 2016.

Em sede de prestação de contas, a Prefeitura de Barbacena informou que concluiu com a terceira colocada no processo licitatório as tratativas para que as obras das UBS acima citadas sejam retomadas. No entanto, a terceira colocada também está sendo investigada por ter deixado obras inacabadas no mesmo município, tendo sido, inclusive, alvo de medidas de busca e apreensão na segunda fase da Operação “Desvia”.

Se forem condenados, os investigados poderão cumprir até 28 anos de reclusão.

Haverá coletiva de imprensa, às 10h15, na Delegacia de Polícia Federal em Juiz de Fora (Av. Brasil, 4.150, bairro Manoel Honório).

 

Comunicação Social da Polícia Federal de Polícia Federal em Juiz de Fora/MG

cs.srmg@dpf.gov.br | www.pf.gov.br

Contato: (32) 3228-9005