Você está aqui: Página Inicial > Imprensa > Notícias > 2019 > 07 > Polícia Federal marca golaço na segurança da Copa América

Notícias

Polícia Federal marca golaço na segurança da Copa América

Enquanto a seleção brasileira brilhava em campo, a PF e outros órgãos de Segurança atuavam nos bastidores para garantir a tranquilidade do campeonato
por publicado: 08/07/2019 11h52 última modificação: 08/07/2019 11h52

Rio de Janeiro/RJ - A Polícia Federal entrou em campo mais uma vez, na final da Copa América 2019, neste domingo (07/7), para garantir a tranquilidade e segurança dos torcedores, durante a partida Brasil e Peru.
A PF fez parte do VOC - Venue Operation Center, centro de comando e controle dentro do Maracanã, onde representantes de todas as instituições que compõem a segurança da Copa América trabalharam em conjunto na solução de eventuais problemas e de tomadas de decisões. De acordo com o Coordenador Operacional de Arena, delegado de Polícia Federal Rodrigo Valente, "a integração funcionou muito bem e houve bastante cooperação entre as forças de segurança, o que contribuiu de forma decisiva para o sucesso do evento no que tange a Segurança Pública".

Policiais federais também atuaram em cooperação com representantes das forças de segurança pública dos países participantes do campeonato, através do Centro de Cooperação Internacional – CCPI/PF.
Em todas as partidas no Maracanã, a equipe do CCPI esteve presente no estádio com os agentes de segurança dos países convidados para, caso demandados, serem capazes de rapidamente levantar informações migratórias e de antecedentes criminais, por exemplo, de um estrangeiro que tenha sido detido durante a partida, além de poder atuar com mais eficácia numa eventual necessidade de tradução de idiomas. Diante da presença de um policial de seu país na arquibancada, o torcedor se sente mais confiante e pode curtir o jogo de sua seleção com maior tranquilidade.

Para a partida da grande final entre o Brasil e o Peru, uma equipe da PF esteve cedo no Maracanã para verificar a regularidade da empresa de segurança e dos mais de 700 vigilantes contratados pela organização do evento, além de checar as estratégias de segurança para o impedimento de entrada de materiais proibidos no estádio. Essa mesma fiscalização já havia sido realizada nos hotéis das seleções e nos locais de treinamento.

Com o auxílio de cães farejadores, policiais federais realizaram também vistoria na Tribuna de Honra, de onde assistiram à partida, o Presidente da República, Jair Bolsonaro, e o Ministério da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. Já haviam passado por essa mesma revista os veículos que transportaram as seleções e a comissão de arbitragem. Todos os esforços foram feitos pela Polícia Federal para que a Copa América transcorresse na maior tranquilidade e que o torcedor pudesse curtir os jogos em segurança.


Divisão de Comunicação Social - DCS
61 - 2024 8142