Você está aqui: Página Inicial > Imprensa > Notícias > 2019 > 09 > PF atua na descapitalização de organizações criminosas especializadas no tráfico de drogas

Notícias

PF atua na descapitalização de organizações criminosas especializadas no tráfico de drogas

Ação PF

Operação Joias do Oceano identifica expressivo patrimônio adquirido com dinheiro oriundo do tráfico de cocaína
por publicado: 05/09/2019 18h40 última modificação: 06/09/2019 14h29

Itajaí/SC – Ao longo da presente semana, a Polícia Federal, em parceria com a SENAD/MJ (Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas), está promovendo ações de arrecadação e transporte, para fins de leilão, de maquinário e veículos de uma empresa localizada em São Francisco do Sul/SC pertencente a um indivíduo investigado por tráfico internacional de drogas, atualmente recolhido no Complexo Penitenciário do Vale do Itajaí.

Em decorrência da Operação Joias do Oceano, deflagrada em 2/7/2019, foi identificado expressivo patrimônio adquirido com dinheiro oriundo do tráfico de cocaína via exportação pelos portos marítimos de Itajaí e Navegantes. Conforme identificado, ainda, na Operação Oceano Branco, entre 2016 e 2017, mais de 8 toneladas de cocaína foram enviadas para diversos países da Europa, além de México e Estados Unidos. As operações da organização criminosa possibilitaram a capitalização de seus líderes, além da aquisição de expressivo patrimônio em bens móveis e imóveis.

Dentre os mais de R$ 75 milhões sequestrados na Operação Joias do Oceano, encontram-se bens adquiridos e injetados em empresa ligada ao investigado, que presta serviços de locação de máquinas e equipamentos, sendo especializada em movimentação de cargas em portos e terminais logísticos.

Ao longo da semana, todo o maquinário será transferido para depósito vinculado a leiloeiro oficial da SENAD/MJ. Além de 28 máquinas pesadas (tratores, retroescavadeiras, empilhadeiras), também estão sendo removidos duas embarcações e 6 veículos de lazer, com expectativa de arrecadação em leilão de valores superiores a R$ 2 milhões, conforme avaliação preliminar.

O sequestro dos bens foi decretado pela 1ª Vara Federal de Itajaí/SC, com base em investigação policial em que restou demonstrado que os investigados usaram recursos oriundos do tráfico internacional de drogas para adquirir, à vista e com dinheiro em espécie, máquinas e veículos que, posteriormente, eram incorporados à empresa de logística portuária.

Com a retirada do maquinário e a realização do leilão judicial, espera-se o efetivo encerramento das atividades econômicas da empresa, que permitiu ao investigado efetuar a lavagem dos lucros do tráfico.

 

 Comunicação Social da Delegacia da PF em Itajaí/SC

iji.sc@dpf.gov.br| www.pf.gov.br

(47) 3249-6701 - (47) 3249-6738