Você está aqui: Página Inicial > Imprensa > Notícias > 2019 > 10 > Nota à Imprensa

Notícias

Nota à Imprensa

Polícia Federal esclarece que dados sobre migração, inclusive quanto a refugiados, estão disponíveis mediante consulta de órgãos públicos e ONGs; e podem ser acessados também nos sites da PF e do MJ
por publicado: 09/10/2019 21h17 última modificação: 09/10/2019 21h17

Brasília/DF – A Polícia Federal esclarece, em relação à matéria “Número de Refugiados no Brasil não é Divulgado pelo Governo desde Abril”, veiculada na noite de hoje, no canal de tv a cabo Globonews, que não procedem as premissas que embasaram a matéria jornalística, tampouco os fatos narrados na reportagem.

Os dados sobre estrangeiros no Brasil, tanto refugiados quanto os eventualmente enquadrados em outras classificações, estão permanentemente disponíveis, a todos os interessados, sejam órgãos públicos, ONGs ou particulares, inclusive com consulta de fontes abertas.

O sítio da Polícia Federal na internet, por exemplo, disponibiliza diversos dados sobre a presença de estrangeiros no Brasil, dentre eles, exatamente aqueles que foram citados na matéria.

http://www.pf.gov.br/servicos-pf/imigracao/Apresentacao_agosto_2019.pdf

Esses dados estão atualizados até agosto de 2019, e os dados de setembro devem ser liberados ainda nesta semana.

Outra fonte de dados, acessível a todos os interessados, é o OBMIGRA – “Observatório de Migração” do Ministério da Justiça. Lá, há diversas tabelas com estatísticas que podem ser consultadas.

https://portaldeimigracao.mj.gov.br/pt/dados

Além disso, a PF dispõe de um setor que concentra os pedidos de estatística encaminhados ao órgão e que, quando demandado, tem condições de fornecer dados em prazos bastante reduzidos.

Não procedem, portanto, repetimos, as queixas que embasaram a reportagem.

A Polícia Federal e o Ministério da Justiça têm realizado um grande esforço operacional para atender à enorme demanda migratória gerada pelo crescente fluxo de estrangeiros que procuram o Brasil como destino. Não é razoável que se permita, neste momento, que ruídos desprovidos de veracidade tentem desmerecer esse trabalho.

 

Comunicação Social da PF
61 2024 8142