Você está aqui: Página Inicial > Imprensa > Notícias > 2020 > 03 - Notícias de março de 2020 > Operação Alagados desarticula organização criminosa de tráfico de drogas e homicídios em PE

Notícias

Operação Alagados desarticula organização criminosa de tráfico de drogas e homicídios em PE

Operação PF

Principal líder do grupo se encontrava foragido da Justiça
por publicado: 05/03/2020 15h05 última modificação: 05/03/2020 15h05

Recife/PE - A Polícia Federal, a Força Nacional Ostensiva, a Força Nacional de Polícia Judiciária, a Polícia Civil e a Polícia Militar de Paulista e Igarassu deflagraram nesta quinta-feira (5/3) a Operação Alagados com o objetivo de desarticular uma organização criminosa liderada por um perigoso foragido da Justiça e responsável pelo tráfico de drogas e homicídios no município de Paulista e Igarassu/PE.

Estão sendo cumpridos 5 mandados de busca e apreensão e 11 mandados de prisão preventiva expedidos pelo Juízo da 2ª Vara Criminal de Paulista, nas cidades de Paulista, Olinda, Igarassu e Recife, bem como nos presídios de Igarassu e no COTEL-Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna.

As investigações tiveram início há sete meses. O principal líder da quadrilha foi preso no dia 28/2, em Paulista/PE. Na ocasião, ele estava com uma pistola Taurus, PT 840, calibre .40, pertencente à Polícia Civil de Pernambuco, um carregador, 16 munições .40 intactas, um celular e um relógio de luxo. Por esta razão, foi autuado em flagrante delito por receptação, porte ilegal de arma de uso restrito e resistência. O preso foi encaminhado para a 7ª Delegacia de Homicídios de Paulista/PE, onde foi dado cumprimento a quatro mandados de prisão em seu desfavor. Desde do ano de 2018, a 6ª Delegacia de Homicídio vinha investigando a participação dele pelo cometimento de cerca de 20 homicídios.

A quadrilha, que atuava com extrema violência principalmente executando membros de quadrilhas de tráfico de drogas rivais pelo domínio do território, foi totalmente desarticulada. Dentre os presos, também estão algumas mulheres, que eram responsáveis pela guarda e venda de drogas e fornecimento de informações para execuções de vítimas de homicídios.

Os presos estão sendo levados para a Superintendência da Polícia Federal em Pernambuco, onde serão indiciados pelos crimes de tráfico de drogas, homicídios e organização criminosa, cujas penas ultrapassam os 30 anos de reclusão.

Dos 11 mandados de prisão, apenas um ainda não foi cumprido e diligências estão sendo realizadas com o objetivo de efetuar a captura do último integrante.

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Pernambuco

Contato: (81) 2137-4076
E-mail: cs.srpe@dpf.gov.br