Você está aqui: Página Inicial > Imprensa > Notícias > 2020 > 03 - Notícias de março de 2020 > PF combate lavagem de dinheiro do tráfico na fronteira

Notícias

PF combate lavagem de dinheiro do tráfico na fronteira

Operação PF

Operação Spollium desarticula organização criminosa que atuava na fronteira do Brasil com Paraguai
por publicado: 13/03/2020 08h49 última modificação: 13/03/2020 08h49

Ponta Porã/MS – A Polícia Federal deflagrou a Operação Spollium, cujo objetivo é desmantelar organização criminosa voltada à lavagem de dinheiro obtido com atividades de tráfico internacional de drogas na fronteira do Mato Grosso do Sul com o Paraguai. A partir de ordens judiciais expedidas pela 3ª Vara Federal de Campo Grande/MS, estão sendo cumpridos três mandados de busca a apreensão e executados os sequestros de 39 imóveis, cujo valor está estimado em R$ 4 milhões.

As investigações demonstraram que pessoas físicas e jurídicas figuravam como laranjas para a movimentação de valores e a ocultação do patrimônio ilícito adquirido com o tráfico de drogas. O grupo criminoso investigado é vinculado a um traficante, condenado pela prática de diversos crimes, tais como tráfico de drogas, organização criminosa, receptação, posse e porte de arma de fogo, homicídios, uso de documento falso, dentre outros e que atualmente se encontra preso em Penitenciária Federal devido à operação da Polícia Federal.

Por meio da análise dos materiais apreendidos em investigações anteriores, a Polícia Federal teve acesso a diversas planilhas de gastos e contabilidade referentes ao tráfico de entorpecentes, controle de veículos e imóveis registrados em nome de terceiros. Foi possível estabelecer clara conexão entre os bens que estão sendo apreendidos e sequestrados na operação deflagrada hoje e a atividade criminosa.

O minucioso trabalho de análise realizado pela Polícia Federal levou à identificação dos 39 imóveis adquiridos com dinheiro proveniente do tráfico de drogas nas cidades de Ponta Porã/MS, Santos/SP, Presidente Prudente/SP, dentre outras, os quais foram objeto de sequestro determinado pela 3ª Vara Federal da Capital.

Além do sequestro dos bens imóveis, a Justiça Federal determinou, também, o bloqueio de valores nas contas bancárias dos investigados e o cumprimento dos três mandados de busca e apreensão em endereços vinculados ao grupo criminoso.

As ações reforçam a diretriz de atuação da Polícia Federal relativa a desestruturação das grandes organizações criminosas com a responsabilização penal de seus integrantes e a constrição dos recursos patrimoniais, garantindo que os bens e valores obtidos com as práticas ilícitas retornem ao Estado e à sociedade.

Por suas condutas, os investigados poderão ser indiciados pela prática dos crimes de organização criminosa (art. 2º da Lei nº 12.850/2013) e lavagem de dinheiro (Lei 9.613/98), cujas penas somadas podem ultrapassar 18 anos de reclusão.

O nome da Operação, “Spollium”, significa pilhagem em latim, sendo uma referência aos bens obtidos com atividades ilícitas pela organização criminosa.

* Não haverá coletiva de imprensa.


Comunicação Social da Polícia Federal em Mato Grosso do Sul

Contato: (67) 3368-1105
E-mail: cs.srms@dpf.gov.br