Você está aqui: Página Inicial > Imprensa > Notícias > 2020 > 05 - Notícias de Maio de 2020 > Polícia Federal prende em flagrante fraudadores do benefício de auxílio emergencial

Notícias

Polícia Federal prende em flagrante fraudadores do benefício de auxílio emergencial

Ação ocorreu no Espírito Santo e deteve dois indivíduos que realizavam saques indevidos do benefício criado pelo Governo Federal em face da pandemia do COVID19
por publicado: 19/05/2020 20h00 última modificação: 20/05/2020 10h53

Vila Velha/ES – A Polícia Federal realizou, na noite passada (19/5), diligências com objetivo de combater o crime de fraude ao benefício de auxílio emergencial criado recentemente pelo Governo Federal, em face da pandemia do COVID 19.

ENTENDA O CASO
A coordenação geral de segurança da Caixa Econômica Federal repassou, ao Serviço de Repressão aos Crimes Cibernéticos da Polícia Federal em Brasília/DF, a relação de agências com maior número de contestações de saques indevidos de auxílio emergencial em seus terminais de auto atendimento, dado que foi repassado para as unidades de repressão aos crimes cibernéticos nos estados.

A partir desse dado, a Polícia Federal no Espírito Santo, em parceria com a área de segurança da CAIXA, conseguiu identificar dois indivíduos que estavam clonando cartões de benefício social, através de dispositivo malicioso, instalados em terminais de autoatendimento do banco, fato que resultou na prisão em flagrante de ambos, ontem à noite, quando agiam nas Agências do Ibes em Vila Velha/ES e de Jucutuquara em Vitória/ES.

No momento da prisão foram encontrados, com os presos, os dispositivos maliciosos e câmeras que estavam instaladas nas máquinas de autoatendimento das Agências, tendo sido apreendidos com eles outros elementos de prova.

Por fim, o material apreendido foi submetido a perícia para elaboração de laudo pericial, de modo que a investigação prosseguirá para identificação da extensão da fraude e seus envolvidos.

CRIMES INVESTIGADOS
Os investigados responderão pelo crime de furto mediante fraude, em que a pena varia entre 02 a 08 anos de reclusão.

Superintendência da Polícia Federal no Espírito Santo
Comunicação Social
Telefone: (27) 3041-8051/8029