Você está aqui: Página Inicial > Imprensa > Notícias > 2020 > 07 - Notícias de julho de 2020 > Operação Ousadia II investiga servidores aposentados suspeitos de fraudar sistema corporativo

Notícias

Operação Ousadia II investiga servidores aposentados suspeitos de fraudar sistema corporativo

Operação PF

PF apura possível alteração em Sistema Nacional de Procurados, que teria facilitado fuga de investigado na 1ª fase da operação
publicado: 01/07/2020 00h00 última modificação: 02/07/2020 10h33
Arquivo PF

Arquivo PF

Vila Velha/ES – A Polícia Federal deflagrou hoje (1/7) a segunda fase da Operação Ousadia, com o cumprimento de cinco mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva, nas cidades de São Paulo/SP e Brasília/DF, em investigação de grupo de servidores aposentados e advogado que prometia acessar ou alterar sistemas de informação da Polícia Federal mediante o pagamento de vantagem indevida.

 ENTENDA O CASO

A investigação teve início quando outro investigado pela Polícia Federal, que mesmo proibido de deixar o território nacional por decisão da Justiça Federal e com nome incluído no Sistema Nacional de Procurados e Impedidos, deixou o país através de um aeroporto internacional em outro Estado.

As investigações mostraram que, por intermédio de um advogado, um ex-policial prometeu retirar o nome do investigado da lista dos impedidos de deixar o País, mediante o pagamento. E, para concretizar a ação, esse ex-policial contou com a participação de outro policial que à época estava na ativa e agora está aposentado.

Na primeira fase, deflagrada em 18/2/2020, um ex-policial e o advogado chegaram a ser presos, valores significativos, bloqueados e farto material probatório foi apreendido, o que resultou em novos desdobramentos.

Desta vez, foram apreendidos equipamentos eletrônicos relevantes no contexto das investigações.

 

CRIMES INVESTIGADOS

 

Os envolvidos estão sendo investigados pelos crimes previstos nos artigos 317 (corrupção passiva), 333 (corrupção ativa) e 313-A (inserção de dados falsos no sistema), todos do Código Penal.

 

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Espírito Santo

Telefone: 2730418051, 2730418029 e 27992455616

 

*** O nome da operação é uma alusão à ousadia dos suspeitos de envolvimento nas práticas criminosas cometidas em detrimento da Polícia Federal.