Você está aqui: Página Inicial > Imprensa > Notícias > 2020 > 07 - Notícias de julho de 2020 > Polícia Federal desarticula grupo criminoso especializado em fraudes bancárias no Tocantins

Notícias

Polícia Federal desarticula grupo criminoso especializado em fraudes bancárias no Tocantins

Operação PF

PF deflagra operação Xunxo para investigar empresas que usavam contas de terceiros invadidas para quitar boletos bancários
publicado: 07/07/2020 07h30 última modificação: 07/07/2020 07h30
Arquivo PF

Arquivo PF

Palmas/TO – A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (7/7) a Operação “Xunxo”, que tem como objetivo desarticular grupo criminoso especializado em fraudes bancárias eletrônicas.

Aproximadamente 30 policiais federais cumprem 8 mandados de busca e apreensão, nas cidades de Palmas e Porto Nacional, todos expedidos pela 4º Vara da Justiça Federal do Tocantins.

O grupo criminoso é formado por empresas e empresários, que se utilizavam de fraudes eletrônicas para realizar o pagamento de boletos bancários, por meio de contas de terceiras pessoas que tinham suas contas pessoais invadidas e se tornavam vítimas do golpe.

As investigações apontam que se trata de um esquema ramificado, que conta com a participação de envolvidos com notável conhecimento de informática para burlar sistemas bancários. Apenas com o pagamento fraudulento de boletos bancários, o grupo criminoso gerou um prejuízo de mais de R$ 160 mil à Caixa Econômica Federal.

Os envolvidos poderão responder pelos crimes de estelionato majorado, cuja pena pode ultrapassar cinco anos de reclusão.

A Polícia Federal ressalta que, em razão da situação de pandemia da COVID-19, foi planejada uma logística especial de prevenção ao contágio, com distribuição de EPIs a todos os envolvidos na missão, a fim de preservar a saúde dos policiais, testemunhas, investigados e seus familiares.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Tocantins

Contato: (63) 3236-5440
E-mail: cs.srto@dpf.gov.br

 

*** O nome da operação “Xunxo”, se refere a uma expressão utilizada comumente no Sul e Sudeste do País, que significa “maracutaia”, “armação” e “golpe”.